ARTIGOS


MEU VOTO ESTÁ CONTRARIADO!

Meu voto está contrariado, é importante encontrar uma maneira de fazê-lo sentir-se melhor.

Ele tem razão: suas justificativas me convenceram plenamente.

Lá vêm as eleições novamente. Lá vêm os melhores atores do Brasil, fora das novelas das TVs, mas integrantes dos saltimbancos-políticos que correm durante as épocas de campanhas.

As promessas são sempre de salvador-da-pátria: uma pátria que não precisa ser salva, mas respeitada no seu contexto cívico. E, toda vez que um desses salvadores entra na política, nossa pátria chora de desespero.

Meu voto procura entre caras plastificadas, ternos alinhados, postura de fala na TV, Photoshop nos cartazes... É... Esta turma é tão bonita nas propagandas que a gente até se engana... Nos dias de hoje a boa luz de câmera e um belo mouse no Photoshop faz milagres: coloca até dignidade no rosto de muitos deles, meu voto procura, mas procura encontrar é outra coisa.

Meu voto busca um senador, um daqueles que não tenha renunciado e voltado. Meu voto procura um deputado, um daqueles que não tenha feito de seu mandato um trampolim para seu próximo mandato. Meu voto procura um Presidente! E é nesta busca que ele se indigna; é nesta busca que ele se contraria.

Porque votar numa relação de políticos que não foi aprovada e nem submetida à apreciação de meu voto? A lista de candidatos é montada e decidida pelos partidos, que depois encontram maneiras de fazer descer garganta abaixo os futuros candidatos que vão mudar o Brasil, para o bem deles.

Meu voto quer mudanças! Ele não quer mais votar no candidato “menos ruim”. Ele quer votar no candidato ideal. Ele está cansado de votar e “deixar como está e depois ver como é que fica”.

Meu voto quer mudanças. Ele quer aprovar a lista de candidatos antes deles se apresentarem como candidatos. A democracia permite! Ela é a mãe da liberdade! Meu voto quer mais liberdade que esta. Os políticos se candidatam numa lista de pré-candidatura e meu voto, mais os outros votos decidem se estes nomes devem seguir em frente para uma legenda de candidato.

Cada nome da lista, com um clique, deve expor todo seu passado, judiciário, pessoal e político, através de realidades devidamente comprováveis, assim como seus feitos e desfeitos. Já que meu voto é importante, o número do meu título será a senha e meu voto, através das modernas técnicas seguras da internet, vai usar esta tecnologia para manifestar-se num clique, mas antes avaliando muito bem a turma da banda que quer passar no crivo do povo.

Depois da lista aprovada pelo meu voto, candidatos lançados, meu voto quer mais! Ele quer acompanhar as atividades de seu candidato; ele quer saber de tudo; ele quer um reality-show em seu gabinete... E meu voto ainda quer mais: ele quer emitir uma avaliação no trabalho de seu candidato; que dar uma nota para ele a cada três meses e, no primeiro ano de mandato, se as notas de meu voto não fecharem em uma boa média, o candidato de meu voto tem de ser reprovado, deixando seu mandato. Meu voto quer ter o poder de colocar, acompanhar, avaliar e tirar seu candidato da ação política.

Meu voto merece isto, pois ele está indignado demais com este jeito esdrúxulo de fazer política na democracia brasileira.

Isto sim, seria dar poder ao voto!

Meu voto não quer mais ficar arrependido durante 90% do tempo de um mandato político. Ele quer resultados para o país e não resultados para os políticos.

Quem é bom fica, que não é que corra!

E, tem mais, candidato reprovado que procure outro emprego, nada mais de possibilidade de candidatar-se em eleições futuras.

Quando a carruagem estiver neste andar, meu voto não mais vai ficar contrariado.

Ele se sentirá no controle de sua escolha e seu sofrimento durante um interminável mandato incompetente será bem curto.

Até lá, meu voto está contrariado!

Cesar Romão
www.cesarromao.com.br
2005 © Copyright
Registrado conforme Lei nº 9.610/98

Imprimir Comente Enviar este artigo


volta