ARTIGOS


ENQUANTO NÃO TIVER NADA MELHOR, VAI ASSIM MESMO

É comum ver as pessoas reclamarem de muitas coisas: de seus empregos, de seus relacionamentos e, até nas empresas, os gerentes reclamando de seus subordinados.

Minha emprega doméstica é um traste, diz a mulher, mas a empregada continua lá em sua casa...

Aquela secretária é um horror, muito ruim, diz o gerente, mas a secretária continua lá no escritório...

Aquele fornecer é horrível, diz o comprador, mas continua comprando...

Aquele produto é um lixo, diz o consumidor, mas continua usando...

Aquela loja tem um atendimento nota zero, diz o cliente, mas volta sempre na loja...

Meu caseiro é uma “traia”, diz o dono do sítio, e todo fim-de-semana o caseiro está lá...

- Por quê?

Porque enquanto não tiver nada melhor, vai assim mesmo.

Conclusão óbvia e obtusa, como a eficácia da minhoca ao gerar húmus numa terra que nunca vai receber uma semente.

Um condicionamento que se tornou uma lei jurisprudenciada para justificar a ineficácia de uma atitude em direção a soluções fora de uma zona de conforto, ou até mesmo a incompetência de assumir desafios de buscar o melhor.

Enquanto o pior for uma opção até o melhor surgir, o mercado do pior estará sempre em expansão progressiva com muita possibilidade de se fazer valer.

O maior mal é que o pior sabe que pode tirar vantagem da situação e ainda ser efetivado, em razão de conhecer o mercado promissor do pior.

Se eu trocar, não sei o que virá, pode vir algo pior, pensam algumas pessoas... Pior por pior, fico com este mesmo, justificam.

- Será que o pior será sempre a melhor opção?

- Como trocar o pior pelo melhor?

Certas coisas são ruins em razão de estarem sendo aceitas: toda aceitação traz aprovação.

Tem empregada doméstica que queima camisa todo dia e mesmo assim está no emprego, e ainda tem seu patrão que encontra uma justificativa do tipo: esta queima camisa todo dia, mas está bom, a que eu tinha antes, me roubava uma camisa todo dia...

- Onde está nosso potencial para desenvolver pessoas, escolher pessoas, fazer delas um motivo para nos orgulharmos de tê-las ao nosso lado?

Quando se aceita um relacionamento baseado no pior que está não pode ficar, ou no risco de se encontrar alguém pior ainda, então ficamos por aqui mesmo: a felicidade também fica no gráfico do pior e como esperar que o melhor aconteça, se você esta vivenciando o pior em sua média de atuação.

Enquanto não tiver nada melhor, vai assim mesmo... Epa espera um pouco... Enquanto não tiver nada melhor não vai assim mesmo de jeito nenhum...

Esta sim é uma atitude de alguém que pode tomá-la, uma atitude para mudar o contexto da situação, ou se melhora o pior, ou o abandona. Pior é pior em todos os sentidos.

Coragem para mudar e força para agir, vão abrir caminho para o melhor chegar: analise quanto tempo e fígado o pior lhe faz corroer.

Eu não queria ser o fígado de uma dessas pessoas que convivem com o pior, enquanto o melhor não chega... Sabe, o melhor quando vê uma porção muito grande do pior, dá meia volta e segue por outros caminhos.

Dê um ultimato ao pior, mostre-lhe as direções para se tornar melhor, ofereça opções, ensine-lhe as diretrizes, tente uma vez, no máximo duas, na terceira convide-o para seguir seu caminho longe de você.

Tudo que for “mais ou menos” em sua vida ou em sua empresa sempre lhe dará um resultado mais ou menos: sua vida vai ser mais ou menos: seus resultados empresariais vão ser mais ou menos; e a plenitude de boas experiências e serviços vai ficar para uma próxima encarnação.

Bem, de repente, falei demais, pois tem gente que também pensa que enquanto a próxima encarnação não chega, vai esta mesmo, assim mesmo. Aliás, tem gente até que enquanto não tem nada melhor para fazer, faz o pior.

Não exponha seu melhor numa direção sem horizonte.

Cesar Romão
www.cesarromao.com.br
2009 © Copyright
Registrado conforme Lei nº 9.610/98

Imprimir Comente Enviar este artigo


volta