ARTIGOS


SERÁ A MULHER O HOMEM DO TERCEIRO MILÊNIO

      O primeiro convento instalado em nosso país, em 1678, no Refúgio das Celas ou Santa Clara do Desterro, na Bahia, foi o único refúgio para mulheres que quiseram aprender a ler e escrever e, talvez, tenha acontecido aí o início do revolucionário momento da mulher no Brasil pelo seu próprio espaço.

      No ano de 1874, reabriu-se o curso normal aceitando-se mulheres entre seus alunos para solucionar o problema da escassez de docentes para crianças.

      O médico Caetano de Campos, diretor da Escola Normal de São Paulo entre 1889 e 1891, lançou a pedra fundamental do prédio que levaria seu nome, onde o curso normal iniciava a mulher para um mercado de trabalho, fornecendo-lhe alguma cultura geral sem dispensar os trabalhos manuais.

      Em 1890 a presença feminina já era maior: havia 32 mulheres para 26 homens nas escolas.

      No início do século o mercado já tinha as suas mulheres de "holerite": as professoras normalistas. Vestiam-se com saia de tergal, prega, meias longas, camisa branca, tiara no cabelo...

      Uma canção, imortalizada na voz de Nelson Gonçalves, composta por Benedito Lacerda e David Nasser já as enalteciam: "Normalista - vestida de azul e branco - trazendo um sorriso franco - num rostinho encantador - minha linda normalista - rapidamente conquista meu coração sem amor".

      E pensar que, por aqueles idos, enquanto os homens estudavam economia política, as mulheres aprendiam a cozer e bordar nas aulas de economia doméstica.

      As feministas, requerendo em movimentos agitados os mesmos direitos dos homens, acabam percebendo que podem ter mais que isto: podem criar um novo espaço só para elas, sem concorrer diretamente com os homens.

      Para combater o machismo, elas despertam no sexo oposto o "apaixonismo", pois descobrem que um homem apaixonado faz muito mais loucuras que uma mulher.

      Hoje, o sexo feminino domina o mercado de consumo mundial. No Brasil, já atinge 40% da força de trabalho e 24% dos cargos em áreas gerenciais.

      Se as mulheres, num futuro, quiserem que seus maridos tenham um bom emprego, devem começar a pensar em voltar para casa...

      A vantagem competitiva das mulheres, de acordo com pesquisas mundiais, certamente está no fato de possuírem mais massa-cinzenta no cérebro do que o homem.

      A maior prova disso é que a mulher além de conseguir fazer uma ou mais coisas ao mesmo tempo, enquanto o homem só faz uma de cada vez, são criativas e não desistem. Preocupam-se ainda com a importância do relacionamento, trabalho em equipe, cooperação no lugar de competição...

      Em apenas uma década, houve um aumento de 300% na participação feminina nas áreas gerenciais, medicina, direito e arquitetura.

      Eis aí, num trocadilho, o "PID - Produto Interno Delicado", que é o que mais cresce no mundo.

      Elas, usando ou não gravatas, durante o jogo chamado trabalho acabam fazendo muitos gols e com sapatos de salto alto...

      Estima-se um total de 20 milhões de mulheres recém-chegadas à população economicamente ativa em, apenas, duas décadas.

      Mas... os homens incomodados e muito preocupados com essa perda de espaço, contra-atacam...

      Nas 500 maiores empresas do Brasil existem somente duas mulheres com o cargo máximo de Presidente...

      Tchan, tchan, tchan...

      Porquê?

      Basta dizer a um homem que ele será substituído ou chefiado por uma mulher e terá a resposta...

      Parece que o caminho cor-de-rosa ainda tem uma sombra negra a vencer...

      Mas, essa nuvem não parece que vai pairar sobre elas por muito tempo, pois, apesar dos estereótipos e preconceitos, as mulheres acabam desenvolvendo um estilo próprio que se traduz em segurança ao lidar com adversidades, inclusive porque ainda têm de ser dublês de mães e esposas no "segundo expediente"...

      Enquanto muitos homens relutam em aceitar missões, ditas como impossíveis, elas, com seu jeitinho doce, acabam aceitando e surpreendentemente as finalizam com louvor.

      Os homens que ainda não encararam a nova realidade usam uma frase célebre: "Segurar touro na unha é coisa de homem!"

      Era...

      A toureira Cristina Sanchez, da Espanha, que o diga, pois foi consagrada a melhor toureira do mundo. Entretanto, está prestes a deixar sua promissora carreira por uma única razão: quando entra na arena, os homens se retiram.

      Os homens acabam se esquecendo que a superioridade da mulher vem de longe... As Santas possuem muito mais devotos que os Santos, talvez até por realizarem mais milagres...

      E, se analisarmos friamente, realmente a mulher sempre foi capaz de realizar alguns milagres a mais que os homens ainda em vida - um deles o de gerar vidas - imaginem então canonizadas!

      Qual o homem seria capaz de causar guerras e invasões na mesma proporção das mulheres, musas das revoluções... pelas quais os homens arriscaram seus impérios ao longo da história? Bill Clinton que o diga...

      A mulher não é e nunca será o homem do terceiro milênio, mesmo porque a existência é masculina e feminina desde a criação do universo.

      Enfim, a mulher não será o homem do terceiro milênio mas, com certeza, daqui para a frente a maior conquista de espaço da história será a seu favor, pois estará em maior evidência nesta nova era.

Cesar Romão
www.cesarromao.com.br
2005 © Copyright
Registrado conforme Lei nº 9.610/98

Imprimir Comente Enviar este artigo


volta