ARTIGOS


COMO ADMINISTRAR RISCOS E SER BEM-SUCEDIDO I

      Num mercado onde a mudança é a única certeza a cada dia e o volume de informação gerado torna-se imenso, como administrar riscos e ser bem-sucedido é o que todo mundo quer, não é mesmo?
      Mas, para isso, nossas decisões são colocadas cada vez mais em situações de dúvidas. Dúvidas de como agir, reagir ou simplesmente compreender o mercado e captar a informação de maneira correta.
      Hoje não basta apenas querer vencer: é necessária a preparação para vencer!
      Em outros tempos praticavam-se atos arriscados e dizia-se: "vale a pena correr o risco, vou tentar...". Algumas vezes até dava certo e colhia-se um bom fruto. E, mesmo quando não dava certo, o risco era calculado e até mais fácil para assimilarmos o prejuízo.
      Neste momento atual onde o que se faz com planejamento transforma-se em ato de risco, não é mais possível fazer meras previsões. O futuro dependerá do processo aplicado nessa preparação para vencer, esperando nossas decisões.
      Correr um risco hoje pode significar a diferença entre a vida e a morte de uma carreira ou organização. O meio-termo nestes tempos é um grande vazio, sem nenhuma lição, e muito menos uma nova oportunidade.
      Inovar é a nova ordem!
      Só que inovando também corremos riscos, pois buscamos novos processos, ou seja, estamos arriscando em algo novo.
      Atualmente nada mais é revolucionário, tudo é evolucionário!
      E, por causa disso, temos de passar a atuar de maneira produtiva transformando esforços em resultados positivos.
      Correr um risco simplesmente por correr, não significa espírito empreendedor ou tampouco inovador: indica apenas o total desconhecimento do mercado, dos fatos e até mesmo daquilo que se quer fazer.
      Até o casamento é um risco. Tudo bem que sempre foi, pois é o processo de busca da felicidade entre os casais, mas hoje existem formas auxiliares para que este relacionamento se torne um risco administrado e bem-sucedido.
      Existe hoje, disponível no mercado, muito mais informações que antes sobre como ser feliz num casamento e deve-se fazer uso delas, com todas as particularidades que se adequarem a cada relação.
      Numa carreira ou numa organização tudo continua sendo um risco!
      Quando não sabemos o resultado de algo, estamos correndo um risco, portanto existem poucas coisas das quais podemos realmente prever resultados.
      Devemos então substituir a previsão de risco pela administração de risco, ou seja, investir em algo que não sabemos os resultados, mas de uma maneira planejada, controlando cada fase, procurando o máximo de informações sobre o processo em que atuamos.
      Não é possível que com tanta informação disponível mergulhemos num mar escuro, pois sempre poderemos conseguir uma boa lanterna.
      Precisamos então, de maneira fundamental, conhecer ao máximo o trabalho ou a ação que pretendemos colocar em prática.
      Em tempos anteriores corriam-se mais riscos em função da indisponibilidade de tecnologia e informações. Era como fazer uma peregrinação com mapa e tudo, enfrentar uma tempestade e, mesmo assim, perder o caminho.
      Hoje mesmo debaixo de uma enorme tempestade, com trovoadas, se você tiver um computador portátil, conectado à internet, sempre achará o caminho de volta ou de chegada.
      Arriscar-se sem planejamento, sem equipamentos, sem instrução, sem o desenvolvimento mínimo de sua aptidão e competência é como piscar, no escuro do cinema, para garota da cadeira ao seu lado.
      Arriscar-se deve fazer parte de suas metas!
      Mas arrisque-se administrando cada risco e caso aconteçam erros, mesmo assim, eles ainda farão parte de seu sucesso.

Cesar Romão
www.cesarromao.com.br
2005 © Copyright
Registrado conforme Lei nº 9.610/98

Imprimir Comente Enviar este artigo


volta